Sara Santos deu entrada com complicações asmáticas e sofreu 2 paradas cardíacas

Paciente Sara Santos (Divulgação)

A celebração do aniversário se torna especial pela reunião familiar, boa comida e também pelas felicitações recebidas. No entanto, não foi assim no último dia 29 de abril, data em que a menina Sara Santos fez 8 anos. Na ocasião, ela já sentia diversos sintomas ocasionados pela asma e os pais decidiram não festejar. Moradores do município de Rio Verde, José Hilton e Roseneide Santos procuraram o serviço de saúde local, que encaminhou a filha do meio do casal para o Hospital Estadual Centro-Norte Goiano (HCN).

Ao chegarem na unidade hospitalar foram informados que a criança seria encaminhada para a UTI Pediátrica, pois havia necessidade de intubação. A situação foi considerada gravíssima pelo médico responsável pelo caso, Dr. Emerson Bassoli. “Ela chegou com uma crise asmática que provocou insuficiência respiratória muito grave. A equipe médica passou realmente por um desafio pela gravidade e complexidade do caso, com a paciente chegando a ter duas paradas cardiorrespiratórias de curta duração”, explica o médico.

Com o tratamento adequado e com uma equipe médica especializada, o quadro pode ser revertido. Passado algumas semanas, a medicação e os parâmetros respiratórios foram diminuídos, assim como a extubação e também a retirada da sonda. Acompanhada de perto por fisioterapeutas, fonoaudiólogos e nutricionista, a criança aos poucos foi recuperando a capacidade de comer alimentos sólidos, andar, falar e respirar por conta própria.

Sara comemorou seu aniversário no HCN

Para o pai, José Hilton Vieira, a recuperação da filha foi um milagre. “Agradeço a Deus e também toda equipe do HCN por salvarem minha menina. Não tem preço revê-la sorrindo e sendo feliz novamente”, contou emocionado. Logo que retornou a comer, Sara recebeu uma surpresa da equipe da UTI, que preparou uma festa de aniversário para comemorar seus 8 anos de idade. Segundo ela, o pedido de aniversário foi “ver de novo minha mãe, irmãs e meu cachorrinho Guerreiro”, contou. A menina recebeu alta da UTI no dia 5 de junho e foi transferida para a enfermagem, onde ficará cerca de 4 dias para intensificar as sessões de fisioterapia e fonoaudiologia. Em seguida, devem enfim voltar para casa – e comemorarem novamente.

Assessoria de Comunicação

Luiz Fernando Fernandes

luizfernando@ecco.inf.br

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content